terça-feira, 23 de fevereiro de 2016

Acic defende atendimento de qualidade na Receita Federal

Como se já não bastasse a alta carga tributária imposta pelo país aos pequenos, médios e grandes empresários, contabilistas de Campos estão tendo dificuldades para agendar atendimento na Receita Federal. Por conta disso, a Associação Comercial e Industrial de Campos, através de seu presidente, Amaro Ribeiro Gomes, já iniciou contato com a Delegacia Regional da Receita em Campos, com o intuito de sanar esse problema.
- Soube através de alguns associados, que os contabilistas de nossa cidade estão tendo dificuldades em agendar atendimento na Receita Federal, com o propósito de sanar dúvidas tributárias. Por isso já entramos em contato com a Receita para solucionar esse impasse, afirmou Amaro.
O contabilista Antônio César Queiroz, associado da Acic, informou que não está conseguindo realizar agendamentos de atendimento para a mesma semana, porque as vagas estão limitadas.
- As senhas disponibilizadas no site da Receita, estão com tempo de espera muito grande para o atendimento presencial. Esse tempo corresponde a um período compreendido entre 15 e 20 dias. Além disso, após protocolar o serviço, o tempo de espera para o deferimento da documentação, é de uma semana, isso dificulta o trabalho das empresas contábeis, que possuem tempo curto para emitir documentos fiscais – informou Antônio César.
Queiroz acrescenta que está havendo falta de comunicação da Receita com os contribuintes e empresas, em questões de quantidade de serviço que possa ser atendido em uma única senha.
- Antigamente podíamos dar entrada em três DBE (inscrição e alteração de CNPJ), porém esta semana fui surpreendido e comunicado que só poderia dar entrada em apenas um dos DBE, e só consegui agendamento para os dias 4 e 7 de março – desabafou.
O contabilista Waldemir Domingos de Lima Gomes, também refutou as reclamações de Queiroz, quanto às modificações efetuadas pela Receita Federal.
- Na Receita dependemos de agendamento que muitas vezes leva tempo demais, para conseguirmos atendimento. Agora por exemplo, a espera é de 30 dias, para resolver um assunto, exclamou Gomes.
Waldemir informou que a Receita Federal tem alterado o procedimento relacionado à forma de tributação das empresas no Simples Nacional (regime de caixa/competência). Determinando que as empresas quando forem recolher o imposto, informem qual o regime a ser adotado no exercício 2016.
- Se informarmos o regime de competência errado, não conseguiremos retificar o erro e a Receita não aceita que façamos essa retificação em tempo hábil – disse Gomes.

Ascom ACIC
Data: 23/02/2016

Foto: Divulgação

Nenhum comentário:

Postar um comentário