terça-feira, 12 de abril de 2016

Violência em Campos preocupa diretoria da Acic que reitera necessidade de novo Quartel da PM e aumento do efetivo

Desde o início deste ano, quando realizou uma Audiência Pública para defender a permanência do 56º Batalhão de Infantaria, a Associação Comercial e Industrial de Campos, Acic, também defendeu a ideia da criação de mais um quartel da PM na região, principalmente em Guarus, bairro que tem registrado índices cada vez mais assustadores de violência.
A violência sempre crescente ensejou que a Associação, através de seu presidente, Amaro Ribeiro Gomes enviasse hoje ao Governo do Estado, ao presidente da Alerj, ao Secretário de Segurança e ao Comandante Geral da Polícia Militar, ofícios solicitando e informando as autoridades os motivos pelos quais Guarus necessita ter um quartel da PM.
- Entre os principais motivos está o crescente número de homicídios que ocorrem na margem esquerda do Paraíba. Além disso, vimos através de dados estatísticos que o contingente policial é insignificante para atender uma demanda tão grande de ocorrências policiais, frisou Amaro.
De acordo com os dados levantados pela assessoria de imprensa, a região abrangida pelo efetivo do 8º Batalhão de Polícia Militar, possui 575.375 habitantes, conforme dados estatísticos do Censo 2010 do IBGE. Os municípios atendidos pelo 8º BPM são: Campos dos Goytacazes, São Fidélis, São João da Barra e São Francisco do Itabapoana.
Desse quantitativo, cerca de 37% da população estão localizados na margem esquerda que abrange o bairro de Guarus e os distritos de Morro do Côco, Travessão, Santo Eduardo, Santa Maria e Vila Nova de Campos, além do município de São Francisco do Itabapoana.
- Sabemos que o estado está com dificuldades de caixa para pagar seus servidores, mas independente disso, levamos nossa proposta e solicitação para que, assim que essa crise se dissipar o Estado possa voltar os olhos para a sua população e investir em segurança, saúde e educação, afirmou Amaro.
Os documentos que possuem 5 laudas de motivos apresentam ainda cópias de reportagens veiculadas nos principais jornais da cidade mostrando a onda de violência que vem assustando aos campistas, como também aos fidelenses, sanjoanenses e franciscanos.

Ascom ACIC
Data: 12/04/2016

Foto: Divulgação

Nenhum comentário:

Postar um comentário